JÚRI POPULAR – 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO

 

 
 
 
Afinal, o homem é ou não é culpado pelo aumento do aquecimento global?
 
Esse é o tema discutido durante o do Júri Popular, que acontece anualmente entre os alunos da 1ª série do Ensino Médio.
 
Nesta atividade, que engloba elementos de três disciplinas - Biologia, Geografia e Artes Cênicas - dialogando entre si, trabalhando juntas e unindo diferentes abordagens, os alunos simulam um Júri Popular que decidirá se o homem deve ou não ser condenado pelo aquecimento global. 
 
O debate gira em torno da polêmica real sobre a questão ambiental: um grupo acredita que o homem interfere no clima da terra – os aquecimentistas - e outro grupo acredita que a ação do homem não interfere no clima da terra – os céticos. 
 
Para prepararem-se para a atividade, os alunos tiveram que assistir a documentários sobre as duas diferentes vertentes de pensamento: a que defende a ação do homem e a que os condena como responsáveis pelos problemas ambientais. 
 
Os alunos foram divididos em grupos e cada grupo – todos vestidos a caráter, como se estivessem participando de um júri real - tem uma função específica dentro do Júri Popular: os apresentadores do caso contextualizam toda a questão, apresentam o caso que será debatido e iniciam o debate. Os advogados de defesa do homem e a promotoria (acusação) desenvolvem o debate e apresentam os seus argumentos para o resto dos presentes, defendendo cada um o seu ponto de vista. Os jurados fazem os registros de tudo o que é dito durante o debate, analisam os fatos e tomam – em conjunto - a decisão sobre se o homem deve ser condenado ou absolvido. Os juízes são os alunos que coordenam toda a atividade e fazem a mediação do tempo. A imprensa, por fim, faz toda a cobertura da atividade e produz uma reportagem sobre o evento.
 
Este é um exemplo de atividade que foge do padrão da aula expositiva tradicional. A informação e o conhecimento partem do professor mas o aluno faz uma pesquisa prévia, busca informações, levanta dados, aprofunda-se sobre o assunto discutido e sobre as vertentes do pensamento, para depois fazer uma discussão específica voltada para cada uma das disciplinas envolvidas no trabalho e participar do debate apropriado do tema discutido. Há uma inversão na busca pelo conhecimento, em que não há somente o recebimento de informações por parte dos alunos, mas sim uma troca direta entre professores e alunos.
 
O Júri Popular levou os alunos a refletirem e pesquisarem sobre um tema de extrema importância na atualidade. Não importava qual era a conclusão do debate e nem se os alunos defendiam de fato o lado que estavam representando, mas sim que soubessem que este debate existe e que não há uma verdade absoluta, como pode parecer levando-se em conta apenas o que os grandes meios de comunicação em massa frequentemente apresentam.
 
Além disso, é uma atividade importante porque, nos últimos anos, estamos vivemos um período de debate político acalorado no país e o que percebemos neste sentido é que há uma imaturidade de escuta, de ouvir o outro lado, de argumentação.
 
O debate vai além do lado científico, em que se discute o que é clima, o que é tempo, quais são os impactos ambientais. Ele traz o aprimoramento pessoal dos alunos para que  aprendam a lidar com o argumento do outro, a escutar, processar e elaborar os seus próprios argumentos e desenvolver a sua própria opinião, para que saibam colocar-se perante alguma questão polêmica. E para que trabalhem outras habilidades que vão além do conteúdo como organização em grupo e trabalho em equipe!
 
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

09.10.17